sexta-feira, 29 de julho de 2016

Tive que deixar você ir embora...

Imagem: Google.
___________________________________________________________________
Esses últimos dias têm sido um tanto sufocantes. As coisas que aconteceram entre nós fizeram com que esse momento chegasse, e de verdade, não esperava que fosse assim. Suas atitudes fizeram de suas palavras - ditas no passado - perderem todo o sentido. Todo o amor que você disse sentir, agora não passa de uma ilusão e palavras ditas da boca pra fora.

Sua atitude foi tão fraca, a ponto de eu não conseguir olhar em seus olhos e dizer tudo o que eu sentia, e olha... eu queria te dizer muitas coisas... Queria te dizer que foi um aprendizado, e que de fato, sua atitude mostrou sua fraqueza. Não me arrependo de nada, mas admito que não passaria por tudo de novo: uma vez foi o bastante para ver quem você é de verdade.

Não posso esconder que ainda dói, e talvez eu demore para acostumar. Você mostrou ser um alguém, mas no fundo, não era quase nada do que disse. Foi difícil te dar adeus, pois eu sabia que ao cruzar aquela porta seria o último momento e eu jamais voltaria ali.

Mas você não estava bem aqui. Encontrou alguém melhor lá fora e eu não posso mais te pedir para ficar. Deixar quem amamos ser feliz lá fora é uma prova de amor que poucos entendem. Não é fácil, mas às vezes é preciso, e em meio a essa dor, te digo de todo meu coração: prefiro te ver distante, mas feliz, do que ao meu lado querendo outra história.

Você encontrou o que queria e espero que não se arrependa, e nem se atreva a voltar. Você teve seu tempo, suas chances. Olhou pro lado muito rápido e achou o que faltava aqui. Se é que te faltou algo. Vai em frente e seja feliz nessa nova etapa. Doeu te ver partir.

Mas eu tive que deixar você ir embora.

___________________________________________________

Fiquem com Deus. Beijo grande!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Fala pra ele...

Imagem: Google.
______________________________________________________
Talvez ele ainda saiba quem sou eu. Depois de tanto tempo eu não tenho mais certeza de algo sobre ele. Sobre nada, na verdade. O modo como ele partiu não era algo que eu esperava, e confesso que não estava preparada. Mas um fato é: nunca estamos preparados para ver que amamos ir embora, e dessa vez não foi diferente.

Ouvir da pessoa que se ama que ela jamais irá te deixar só, te faz querer viver. Te faz sorrir sem você nem perceber. Você simplesmente começa a acreditar que a vida tem seu lado bom, e o lado bom é quem amamos. E quando você menos espera, aquelas promessas perdem o sentido e você tem que ficar apenas observando enquanto a dor da ausência te destrói em silêncio.

Quando ele perguntar sobre mim, fala que não me tornei aquela garota que eu disse pra ele que seria algum dia. Mas não tive culpa. Certas atitudes resultam em uma frieza inexplicável e tudo o que se quer é deixar o tempo cuidar de tudo. Fala pra ele que ainda escrevo, e que muitas coisas são sobre ele e sobre a dor que ele deixou nesse terreno baldio que eu costumo chamar de coração.

Ah, fala também que todas as palavras que ele me disse, eu guardei. Cada uma. Não sei o porquê, mas deixei-as guardadas para caso eu precise algum dia. Fala pra ele que eu o procurei várias vezes, mas que ele sumiu de repente. E foi aí que vi o meu grau de importância na vida dele.

Fala que a dor tá me ensinando, e que o que pra ele pode ser drama, pra mim é só uma motivação pra que eu possa ir sem olhar pra trás. Mas que mesmo querendo ir, eu ainda sinto falta das coisas pequenas porque sempre me importei com elas. Fala pra ele que cada promessa que ele fez, eu acolhi dentro de mim. Que ainda há sentimento, mas que tudo isso se vai quando lembro do abandono. 

Diz pra ele que eu disse o seguinte: se cuida. E independente de tudo, guardei as coisas boas. Guardei seu sorriso, seu abraço e que os tiro de vez em quando do esconderijo e tento sentir novamente. Agradeço por cada sorriso que me arrancou, e por cada vez que me fez chorar de felicidade. Obrigada por ter vindo e me ensinado tanta coisa. Talvez o amor seja isso mesmo. Embora não seja pra sempre ao lado da pessoa, mas fica pra sempre na gente, sabe. Não esconda seu sorriso, porque ele é lindo. Sinto sua falta, e espero um dia poder te ver e espero, também, que eu não desmorone na sua frente porque ainda não juntei forças suficiente. 

E se acaso ele quiser saber de mim, fala que tô bem. A dor ainda não passou, mas é normal. Talvez. Não sei. Guardei aquele amor num cantinho. Uma forma de sobreviver e seguir em frente, sabe. Não perdi a memória, então ainda lembro dele. O lado ruim da ausência é que a gente tem que se acostumar e seguir em frente sorrindo. Fingindo que tá bem. Então, se um dia ele quiser saber de mim, fala que eu ainda tô no mesmo lugar. E pede pra ele se cuidar. Quem sabe um dia Deus resolva cruzar nossos caminhos e dê tudo certo? Mas enquanto isso não acontece, vou tentar me acostumar.

____________________________________

Fiquem com Deus. Beijo bem grande!

domingo, 17 de julho de 2016

Livros que ganhei recentemente!

Ooi amores, como estão? A segunda coisa que me deixa mais feliz no mundo quando ganho, são livros. A primeira coisa é coxinha. Recentemente, no meu aniversário, eu ganhei três livros incríveis! Aí, eu resolvi compartilhar com vocês, já que estamos em época de férias, podem servir como uma boa dica de leitura para vocês aproveitarem o seu tempo livre.


O primeiro livro que vim mostrar tem, primeiramente, capa dura. Ou seja: poderoso. Haha! Segundamente essa palavra existe, né? Ele tem uma ilustração linda na capa. Eu simplesmente amei os tons de marrom, bege... enfim. Ele foi escrito pela Agatha Christie e sim, estou falando de A Mansão Hollow. Me diz, como não amar essa capa? Ele veio com uma dedicatória super fofa de um amigo *o* Pelo que li na pequena sinopse que vem atrás do livro, Hercule Poirot recebe um convite para almoçar na Mansão Hollow, mas logo tudo se transforma numa cena de um crime, o qual ele vai tentar desvendar. Pelo visto, é um suspense, hein?

Segundo livro é Um Dia e eu já estava de olho nele, e eis que uma miga me presenteou com ele. Emma e Dexter se conhecem na festa da formatura, mas acabam seguindo caminhos diferentes. Também veio dedicatória adoro isso e eu já estou ansiosa para lê-lo. Ele foi escrito pelo autor David Nicholls – mesmo autor de Resposta Certa.

Com amor, Anthony – o terceiro, e último, livro deste post. Anthony é um menino autista que revela os segredos por trás da sua mente. Ele ama o número 3 e odeia pronomes quem nunca, né. Ele veio empacotadinho e me dá uma dó de abrir agora.. ganhei ele da minha melhor amiga e veio com uma cartinha muito amor! *o* Ele é da autora Lisa Genova e tem uma capa super delicada e fofa.

_____________________________________________________

E é isso, Pikachus. Tô ansiosa para ler eles, uma pena ter uns 17827928 na lista. Masssss... quem nunca, né? Haha! Quando eu ler, farei resenha para vocês. Fiquem com Deus, um beijo bem grande!

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Comprinhas literárias #5 - livros por CINCO reais!

Ooi amores, tudo bem? Há um mês, mais ou menos, fui comprar uns livros novos e eis que me deparei com uma promoção do tipo #maravida haha! Alguns livros da editora Intrínseca por R$ 5,00! Isso, cinco reais! Surtei? Claro que sim, mas eu tinha uma certa quantidade de dinheiro para comprar livros, então eu, como uma boa menina, comprei quatro. E depois de tanto tempo, vim mostrar pra vocês.


Sal – Letícia Wierzchowski: confesso que eu quase não acerto o nome dessa mulher, mas vamos lá. Eu já havia visto esse livro várias vezes mas nunca me interessei por ele. Mas nesse dia, eu resolvi dar uma chance e o comprei. Como ainda não abri ele, tudo o que posso dizer é que a história de uma família está ligada ao farol.

A 25° Hora – Virgil Gheorghiu: com uma história que se passa na época da Segunda Guerra Mundial amo livros que falam sobre isso esse livro foi escrito durante o cativeiro do autor – ele foi preso por tropas americanas – e conta a história de Iohann Moritz, um camponês romeno que é denunciado como judeu e passa por nada mais, nada menos do que 38 campos de concentração! Tô super ansiosa para ler.


O Inverno de Frankie Machine – Don Winslow: conta a história de Frank Machianno, um empresário comprometido com seu trabalho, surfista, pai amoroso, enfim. Mas, entes disso ele era um temido assassino de aluguel e era conhecido como Frankie Machine e agora tem alguém do passado que quer vê-lo morto. Os comentários de outros autores que há no livro diz que é um thriller eletrizante!

As Doze Tribos de Hatie – Ayana Mathis: esse livro, confesso, que me chamou atenção pela sinopse. Hattie deixa a Geórgia, e vive com o marido e um casal de gêmeos numa pequena casa. Mas depois que seus bebês morrem de pneumonia quase não sai esse nome todos os seus sonhos são desfeitos. Após esse episódio, nascem nove filhos e a neta que Hattie tem que criar e ao longo da história, é mostrado a luta pela sobrevivência de todos. Ah, este é o primeiro livro da autora!



Com vinte reais eu fui a pessoa mais feliz daquela loja, sério. Kk’ Tô organizando meu tempo e logo volto com resenhas de livros pra vocês – tem muitas atrasadas que eu já deveria ter postado há tempos!
__________________________________________

Beijo bem grande, fiquem com Deus!